fbpx

O futebol europeu contra a Covid-19 | POR ANDRÉ ROMERO

O futebol foi gravemente afetado pelo coronavírus. As paralisações, além de afetar as torcidas, impossibilitando-as de acompanhar seus campeonatos favoritos, trazem um sério risco financeiro para os clubes. As partidas adiadas causam um rombo no planejamento financeiro, afinal, o dinheiro arrecadado em um match day é uma parte primordial da receita.

Na Europa, a história não é diferente. Nos últimos dias, diversas discussões entre as entidades de futebol, as ligas e o clubes estão sendo travadas, especialmente no que se refere aos salários de funcionários e atletas. Apesar das tensões ocorridas nesse delicado tema econômico, algumas ações solidárias fortalecem cada vez mais nossa esperança, mostrando que o futebol também é uma importante ferramenta social e que pode ser um importante aliado nessa luta.

Com a paralisação de todos os campeonatos da região, o início do confronto entre o coronavírus e o futebol europeu começou devastador para o time da casa. Porém, a criatividade e a solidariedade de clubes e jogadores estão fazendo com que a virada desse jogo se torne cada vez mais real.

A seguir, vamos mostrar algumas dessas ações que podem servir de inspiração não somente para as equipes brasileiras mas também para qualquer cidadão, sendo fã ou não do esporte.


Roma


Em uma das primeiras ações tomadas por um clube de futebol no combate ao coronavírus, a Roma presenteou a parte da sua torcida que mais está sendo afetada, os idosos. Nesta ação, foram distribuidos kits de proteção e alimentos para sócios com mais de 75 anos.

Nos kits, também foram incluídos alguns mimos, como cerveja e um cachecol da equipe com a inscrição: “Quero apenas estar com você”. Para o sócio mais idoso, Eliseo Lorenzetti, nascido em 1923, foi preparado um presente especial. Foi entregue a ele nada menos que uma camisa do time autografada pelo centroavante bósnio Dzeko, um dos principais nomes da equipe.

Com a doação de parte dos salários e recursos pessoais de jogadores e trabalhadores do clube, a Roma também arrecadou fundos para hospitais, ofereceu 13 mil máscaras de proteção e litros de álcool gel para proteção de profissionais de saúde e a população. Ainda ofereceu oito ventiladores e oito camas para tratamento de doentes infectados pelo vírus Covid-19 que estão em UTIs.


Manchester United


O Manchester United anunciou nesta quinta-feira (9/04) um pacote de medidas para ajudar o Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) da Inglaterra no combate à pandemia do coronavírus. A série de determinações inclui desde doações até o estímulo para que funcionários se voluntariem para trabalhar para o sistema durante o período de crise.

O United emprestará uma frota de veículos para dois hospitais da região de Manchester e ainda deixará outros 16 carros em modo de espera, com motoristas voluntários. O clube também anunciou que fez uma doação de equipamentos médicos e itens de proteção para o Salford Royal Hospital, além de enviar 3.500 brindes do clube para profissionais de limpeza e administrativos.

O Old Trafford, seu estádio, foi deixado como possível centro para doação de sangue até o fim do ano. Por fim, o United também decidiu doar 30 mil itens entre comidas e bebidas a bancos de alimentos, hospitais e instituições de caridade.

Manchester United fez doações para hospitais e bancos de alimentos — Foto: Reprodução/Twitter


#PlayersTogether


Também ajudando o Serviço Nacional de Saúde Britânico, a iniciativa #PlayersTogether (#JogadoresJuntos) ganhou bastante repercussão no mundo, principalmente na Inglaterra.

Depois de recusar a proposta feita pelos clubes para a redução de 30% de seus salários, grande parte dos jogadores da Premier League decidiu criar um fundo para ajudar o Sistema de Saúde Britânico (NHS). O objetivo do #PlayersTogether é trabalhar com instituições de caridade vinculadas ao NHS.

A iniciativa espera melhorar o bem-estar dos funcionários do NHS, de voluntários e de pacientes infectados pela Covid-19. O #PlayersTogether vai estar vinculado ao NHSCT, guarda-chuva nacional para mais de 150 instituições de caridade vinculadas ao NHS. Essa medida foi tomada pelos jogadores e é alheia às conversas com os clubes e com a liga.

Vale ressaltar que, em se tratando de número de infectados, o Reino Unido ocupa a 8ª posição na escala global.


Lokomotiv Leipzig


A paralisação dos campeonatos afeta todos os clubes. Na parte econômica, essa crise pode ser fatal, especialmente para um clube que não está nas principais ligas de seu país.

Em um plano para manter seu funcionamento, o Lokomotiv Leipzig, da 4ª divisão alemã , montou uma estratégia para arrecadar e engajar seus torcedores durante a interrupção do campeonato. O clube bateu os 100 mil ingressos vendidos para uma partida invisível, contra um adversário imaginário, marcada para 8 de maio. O contador no site oficial estava em 113.026 na manhã desta quarta-feira.

A campanha está na terceira semana, começou em 19 de março. Cada ingresso é vendido por um euro, cerca de R$ 5,68, de forma eletrônica. Os torcedores podem comprar quantos quiserem.

A meta do Lokomotiv Leipzig é vender para o confronto invisível os 120 mil ingressos, como conseguiu em 1987, para a semifinal da Copa Europeia dos Campeões de Copa.

Campanha do Lokomotiv Leipzig para jogo contra adversário imaginário — Foto: Reprodução

Diversos outros clubes da Europa também estão fazendo sua parte. O Tottenham cedeu seu estádio para que sirva de suporte no tratamento de pacientes infectados pelo corona. O Paris Saint Germain lançou uma edição limitada de sua camisa, trocando o seu patrocinador pela frase “Tous Unis” (Todos Juntos) e arrecadou quase 300 mil dólares para a equipe do Assistance Publique Paris hospital healthcare.

A união nunca esteve tão presente no futebol. Se a postura solidária for mantida, e os gestos em prol da sociedade e de seus sistemas de saúde se tornarem cada vez mais presentes, a tendência é que o coronavírus perca essa disputa por goleada.

Cursando Publicidade e Propaganda na PUC-RIO. Apaixonado por futebol desde cedo, escrevo para o Brand Bola sobre sócio-torcedor e relação torcida-clube. Instagram: @andreromero98

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *