O que a nova estratégia digital do Barcelona tem a nos dizer? Por Bernardo Bastos

Quando um dos líderes de mercado realinham suas estratégias, é o momento de extrairmos o recado que essa movimentação nos dá. Na última segunda-feira, o FC Barcelona, líder em engajamento digital entre as equipes esportivas no ano de 2019, apresentou sua nova estratégia de conteúdo digital. Olhando para o futuro de uma sociedade cada vez mais hiperconectada e globalizada , o clube catalão propõe um modelo ‘fan-centric’, onde o fã (não apenas o sócio ou o torcedor) é o coração e centro de todas as suas ações de marketing digital.

Baseada em três áreas principais, a nova estratégia do Barça mostra a necessidade das organizações esportivas em se conectar cada vez mais aos fãs, independente do seu perfil ou local de residência.
Atração de audiências globais, Entretenimento e dados como áreas transversais e um Ecossistema de produtos digitais do clube foram os três pilares escolhidos como focos dessa nova abordagem.

De uma forma resumida, o Barça tem como objetivo revolucionar o relacionamento com os fãs do clube dentro e fora da cidade catalã através da criação de novos conteúdos digitais, produzidos em seu próprio estúdio interno de criação e baseados em dados de comportamento colhidos através de produtos e plataformas do clube. Ou seja, o clube quer melhorar o entendimento do fã barcelonista, seus desejos e necessidades, e oferecer um ecossistema de produtos digitais que transmitam ao fã, o que é ser um verdadeiro culé.

O que nós do mercado esportivo podemos aprender?

Quem não for contemporâneo e digital, morre: Com a proposta de transformar a área digital do clube em uma das principais fontes de renda e não apenas um canal de comunicação, o Barcelona reforça a velha máxima de Bill Gates de que existem as empresas que fazem negócios pela internet e as que estão fora dos negócios.

Criação interna: Com o novo estúdio de criação interno, o Barça mostra a importância de ser proprietário dos dados de comportamento dos nossos clientes e de todo o processo de criação de produtos que vão de encontro as necessidades e desejos dos mesmos, sem ruídos.

Esporte é entretenimento: O Barcelona é mais que um clube de futebol. É uma empresa de mídia, e seus fãs buscam entretenimento. Quando o Barça decide que entretenimento é um dos 3 principais pilares da sua estratégia, o clube mostra que entendeu que seus fãs não querem apenas assistir uma simples partida esportiva e sim ter vários pontos de contato onde poderão buscar ali uma opção de diversão e lazer.

É aquela velha máxima de que o Barcelona não quer aumentar o seu número de torcedores, e sim o de fãs do clube. Eles consomem mais produtos que o torcedor tradicional.

Fica também o recado aos gestores brasileiros, é hora de fincarmos a bandeira no nosso pais, para não sermos engolidos pelos europeus. Eles já entenderam o poder e a capacidade de consumo que a globalização trouxe; aqui no Brasil, poucos entenderam.

Inside Sales na SporTI, Graduado em Administração pela Faculdade Milton Campos e Pós-graduado em Marketing Estratégico pela PUC Minas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *