Seu clube pequeno não joga o ano todo porque você não quer! – Por Alessandro Gonçalves

Se tem gente que trabalha aqui em clubes pequenos, pega o que presta dessa ideia.

A TV já era, estamos no mundo da internet.

Se ouvir a palavra “Globo”, meu filho vai achar que estamos falando do planeta Terra, se ouvir “Bandeirantes” vai achar que é aula de história. SBT vai parecer uma variação de LGBT.

Eu tenho 20 anos futebol mas eu não tenho muita experiência com clubes pequenos ou em clubes fora da divisão principal, porém eu sempre ouvi reclamações sobre meses sem jogos, boa parte do ano sem campeonatos…

De novo: “A TV já era, estamos no mundo da internet.”

Ah mas isso, mas aquilo… ei, ei!!! Vai sim ter TV por um bom tempo, a TV vai sim dar um bom dinheiro por décadas. A TV é importante e bla, bla, bla… Mas a TV como existe já era, e pronto.

Usa a internet para resolver seu problema da falta de campeonatos! Como? Se vira e descubra um “como”. Primeiro acha um “por que” e depois faz o “como” aparecer.

Pensa em negócios, depois em futebol.

Não tem campeonato porque não tem dinheiro.

Não tem dinheiro porque não tem empresa investindo.

Não tem empresa investindo porque não vale a pena investir.

Não vale a pena investir porque não tem retorno em mídia.

Não vale a pena investir porque não aparece para ninguém colocar a marca no que você faz hoje da forma como você faz hoje, e isso não faz vender produto! É simples a história.

Então usa a a internet, pô! A internet pode fazer a marca aparecer para muita gente. A internet é o seu, o meu, o nosso canal. Use, use e use.

Dane-se a TV, dane-se o modelo atual. Cria outro modelo.

Usa a internet para CRIAR o que vai fazer o cara e a cara da empresa aparecer, para mostrar “marca” mais do que TV mostra, para expor, expor e expor, das várias formas possíveis!!!

CRIA um modelo novo para fazer mais gente ver que vale colocar grana lá, CRIA um modelo que estimula os 892 gatos pingados que estiverem no mini estádio a fazerem stories em que marcas apareçam. Cria um modelo que estimule imagens, crie premiações que não exijam grana, para mostrar vídeos em que marcas aparecem, crie um modelo que estimule textos, imagens ou vídeos interessantes, não importa se são engraçados, dramáticos ou toscos, desde que sejam vistos e revistos.

E coloca nesse modelo uma forma das empresas verem que marcas estão aparecendo no seu novo modelos de fazer campeonatos.

Crie modelos em que conteúdos maiores se dividam em conteúdos menores e se espalhem pela internet, com MARCAS, EMPRESAS aparecendo o tempo todo. Elas é que fazem isso ser possível. Elas é que empregam e geram salários para que mais gente compre, para que mais gente pague ingressos, para que mais gente compre, até nos concorrentes, que então terão mais dinheiro para investir no seu “Campeonato da Web do Futebol”.

Eu talvez não tenha essa paixão toda que muitos têm por aquela coisa redonda que precisa parar dentro do retângulo branco do chão verde. Mas eu tenho paixão por fazer acontecer, por fazer de jeitos diferentes, por ter ideias loucas, por fazer pessoas usarem as pernas e braços para andar e fazer, para usar a cabeça para pensar e o coração para sentir. Essa é a minha paixão, no futebol, no vôlei, no golfe ou na fábrica de bolinhas de Natal.

Eu não tô nem aí com futebol na maior parte do tempo da minha vida. Eu quase não leio sobre futebol, mesmo quando trabalho no futebol. Eu leio sobre negócios, ideias, tráfego, copy, estratégias, pessoas, inovação, tecnologia e que mais eu descobrir e me interessar. E o que acontece no futebol de hoje normalmente não me interessa. O que pode ser feito de diferente no futebol me interessa.

Eu vou repetir a ideia de outra forma:

Empresa precisa de grana para sobreviver.

Empresa com grana paga pessoas.

Empresa com grava investe em coisas interessantes.

Seja a “coisa interessante”!

Não tem campeonato porque não tem dinheiro.

Faça algo que faça o dinheiro chegar lá.

Tem moleque de 15 anos faturando mais do que 15 clubes juntos, só usando estratégias na internet.

Tem menina mostrando batom em vídeo lucrando mais do que clubes com 80 anos de existência, só sabendo expor marcas de dentro do quarto, atraindo pessoas e empresas aos milhões.

Então… não tem mesmo grana da TV para o seu campeonato? Deixa te dizer uma coisa: não tem e NÃO vai ter!!! A TV não tá nem aí para isso, e ela não tem culpa nenhuma. Se colocar o dinheiro lá no campeonato chato dos pequenos, ela quebra, porque ninguém que interessa para ela quer ver. Ela tá certa. Se quebrar um monte vai para a rua.

Não queira a grana da TV. Gere valor para a sua “TV”, para as suas mídias na web, monta um grupo de pessoas inteligentes e capazes, ou pelo menos esforçadas e dedicadas, estuda o que bebês fazem no iPad ou crianças de 8 anos andam vendo e fazendo e monta um modelo que faça surgir grana para que campeonatos aconteçam o ano todo.

O que não existe, não existe pelas coisas que você não faz. Tem milagre no mundo acontecendo o tempo todo. Acontecendo como CONSEQUÊNCIA de coisas que pessoas FAZEM.

Se você é de clube pequeno que reclama que fica meses sem jogar: Não vai mesmo ter grana de TV! Não vai mesmo ter grana de patrocínio! Ninguém é idiota para colocar dinheiro onde não dá retorno. E você não dá retorno. Faça dar retorno! Faça de OUTRA forma. Faz o negócio acontecer de outra maneira, esquece o que existe hoje. O que existe hoje é velho, dos velhos dirigentes, das velhas cabeças. Deixe que eles morram sozinhos. Faça o seu, de outra forma, de uma maneira nova, diferente e que funciona.

Estude as CONSEQUÊNCIAS. Arrume as CAUSAS. Comece com um POR QUE. E não pare até ACONTECER.

Alessandro Gonçalves é Bacharel em Ciência da Computação, Pós-Graduado em Administração e Marketing Esportivo, MBA em Gestão de TI e em Gestão de Projetos. É especialista em Modelos de Excelência da Gestão, Coach e Instrutor da CBF Academy. Atuou no Corinthians como líder de Projetos de Tecnologia e também como Superintendente de Inovação e TI.

 

Gosta de conteúdo esportivo? Faça parte da nossa rede! Siga a Sports Network no Instagram e faça parte do nosso grupo no Facebook.

Espaço para divulgar eventos, cursos e projetos esportivos. Vamos trocar ideias sobre o funcionamento da Indústria do Esporte no Brasil, com o intuito de reunir todos os esportes, debater o momento esportivo que passamos, compartilhar cases e experiências vivenciadas e fazer esse segmento atingir um nível cada vez mais eficiente e profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *